Salão2016: Entrevista com Fábio Sandrin - Troller T4Xtreme

A Troller veio com tudo no Salão do Automóvel 2016 e apresentou o conceito Troller T4Xtreme. Para entender melhor o projeto e tudo que aconteceu nos bastidores, convidamos o Fábio Sandrin, gerente de design externo da Ford, para contar para a gente todos os detalhes!

1.      Para quem não conhece, quem é Fábio Sandrin? Você trabalha na Ford, mas atua em alguma marca específica (Troller, Ford, por exemplo) ou para todas as empresas do grupo? Quais as suas principais atividades hoje?

Formado em design de projeto de produto pela universidade UNESP da cidade de Bauru, SP. Iniciei na Ford em 2006, como estagiário. Nesse período participei de alguns projetos nacionais e globais da marca, como Ford Cargo e Ford Ka. Desde 2015 atuo como Gerente de design externo  da Ford América do Sul, sendo responsável pelos veículos Ford e Troller para a região.


2.       O que é o projeto Troller T4Xtreme? Qual a proposta dele?

R: O projeto Troller T4Xtreme surgiu como exploração de ideias que identificamos no uso do Troller, na personalização feita pelas proprietários de Troller, que buscam individualizar seus carros de acordo com suas necessidades para enfrentar o mundo off-road. Somamos a personalização às oportunidades oferecidas por novas tecnologias de produção, principalmente de produção de baixo volume, como impressão 3D, para produzir peças únicas e funcionais. A partir dessas ideias a proposta do T4xtreme foi criada.

O tema do carro foi construído em torno do “Zequinha”, que é o ajudante das trilhas, pessoa que tem como missão ajudar o piloto e co-piloto na trilha em casos de atolamento ou qualquer outra situação. Para facilitar a entrada e a saída do  “Zequinha”,  o T4Xtreme tem o teto aberto na traseira, possibilitando assim a silhueta diferenciada, determinada pela estrutura que contorna o topo do para-brisa, se transformando em coluna “B”  e se conectando a traseira do conceito.
 
O “Zequinha” também tem o banco traseiro central, cercado por áreas de armazenamento de ferramentas, comida e etc. Esse é o espaço de trabalho dele, sendo assim o elemento inicial do interior.

A execução do tema é feita através de elementos que são estruturas esculpidas, que transmitem robustez através de linhas precisas e superfícies fortes. Essas estruturas trazem elementos vazados e flutuantes, possibilitando ver através das peças, integrando o exterior e interior de forma contínua. Através dessas estruturas incorporamos elementos funcionais ao shape, como é o caso da coluna “ A” que integra o snorker e a alça a sua forma.


 
3.       Que frase resume o conceito? Qual a história por trás do carro?

R: Ousadia na busca de criar uma nova experiência para as trilhas através do Design. A historia por trás do carro começa com o uso da criatividade dos designers para desenvolver novas experiências para mundo off-road. O Troller é um carro muito peculiar, diferente dos veículos convencionais, é um “brinquedo” para  apaixonados por esse mundo off-road, onde o foco é a aventura, a emoção. Utilizamos esta paixão para desenvolver o T4xtreme, aliando design avançado e questões funcionais, que são primordiais para esse tipo de veículo.


4.       Quais foram suas principais referências e inspirações para ele?

R: A inspiração principal veio do mundo off-road e suas peculiaridades. As referências estéticas principais foram produtos voltados para performance, onde os elementos mecânicos compõem o design. Nesse processo buscamos referências em braços de suspensão de motos, edifícios com estruturas dinâmicas, elementos naturais que trazem a percepção de solidez e proteção.


5.       Quanto tempo levou para sair do sketch para o modelo final? Qual parte do projeto você participou mais? Teve algum desafio especial, algo que ocorreu ao longo do desenvolvimento ou algum detalhe específico que te desafiou mais do que esperava?

R: O desenvolvimento das primeiras ideias começou em junho/2016. Tivemos aproximadamente 4 meses para concluir o projeto. Todo o desenvolvimento e produção do carro foi feito dentro do Studio, contando com a colaboração de diversos times, como Shape designers, Color&Trim, modelação, modelação 3D e design engineering. Minha participação no projeto é o gerenciamento de conceituação e do desenvolvimento de shape para exterior e interior. Nós tivemos dois grandes desafios nesse projeto: o primeiro foi utilizar um Troller de produção como base para o conceito. O acerto da proporção e atitude do carro foi feito através de um tape drawing sobre o carro de produção, nesse tape drawing definimos a silhueta do carro após a remoção do teto.

A partir disto, todas as superfícies foram desenvolvidas virtualmente e prototipadas, sem uso de modelos em clay. Esse processo nos forçou a garantir que todas a peças estivessem perfeitas quando fossem prototipadas. Não tínhamos segunda chance. O segundo grande desafio foi a complexidade do projeto versus tempo para a entrega. O tema proposto é complexo em diversos aspectos. O design estrutural demanda complexidade de desenvolvimento de design, superfícies e engenharia, uma vez que essas peças podem ser visualizadas em diversos ângulos (de dentro para fora e de fora para dentro do carro). Além do tempo de criação, dedicamos bastante tempo a engenharia para produção das peças, para que as peças novas pudessem se encaixar perfeitamente entre si e também as peças remanescentes do carro de produção. Nosso deadline era o início do salão do automóvel (contando com o prazo para transporte entre Bahia e São Paulo). Essa data não poderia ser postergada, nossa única opção era concluir o que havíamos começado e esse foi um grande, mas prazeroso, desafio para o time.

 

6.       Quais outros projetos você já participou? Como você compara o T4 Xtreme com esses outros projetos?

R: Desde que comecei na Ford, os principais projetos que participei foi a linha Ford Cargo e também o projeto do Ford Ka atual, alem de participação menor em outros projetos. Sendo que nosso studio foi responsável pelos projetos da EcoSport e Troller, dentre outros.

O T4Xtreme é um projeto diferente de um projeto de produção. Com o carro conceito tivemos uma grande liberdade desde a definição do seu conceito até a criação e desenvolvimento. Tivemos total responsabilidade por todos os aspectos do carro, algo positivo e desafiador não só para mim como para toda a equipe. Isso dificilmente acontece em um veículo de produção que envolve inputs de diversas áreas (engenharia, marketing, ergonomia, aerodinâmica, finanças e etc).

Tanto o Cargo quanto o KA foram projetos complexos devido a variedade de carrocerias e modelos que tivemos que desenvolver. Soma-se isso com a complexidade para implementação do carro em diversos mercados, com gostos diferentes para design e regulamentações diferentes (engenharia). Por outro lado, o prazo é mais longo e a estrutura de suporte é bem grande. No T4xtreme o prazo era curto e com toda a responsabilidade nas mãos do time de design. São desafios diferentes, mas muito interessantes.

 

7.       A última: se você pudesse colocar um outdoor em qualquer lugar, onde você colocaria e o que teria nele?

R: Colocaria em algum lugar congestionado, com uma imagem mostrando o ponto de vista do “Zequinha” em uma trilha cercada por mata fechada, mostrando que um carro pode ser divertido!


 

Um MUITO MUITO OBRIGADO para o Fábio Sandrin e todo o pessoal de Assessoria de Imprensa da Ford que nos ajudaram imensamente nessa matéria! Aqui embaixo, mais fotos e sketches do Troller T4XTreme:

Imagens: Ford/Troller

Comentários:

Quer comentar, reclamar, elogiar ou espernear? Fique à vontade! Mas lembre-se de 2 coisas:

  1. Seja educado! Pense duas vezes antes de enviar alguma coisa: você mostraria esse seu comentário para sua vó? Não?! Então use o bom senso!
  2. Quer fazer propaganda? Os comentários não servem pra isso. Mande um email para nós através do Contato.

Qualquer comentário que não respeite essas duas regrinhas básicas de convivência serão excluídos sem qualquer aviso prévio. De resto: a casa é sua!